Última hora

Em leitura:

Afeganistão: McChrystal parte mas deixa a estratégia


mundo

Afeganistão: McChrystal parte mas deixa a estratégia

“Uma mudança de homem mas não de política”. Foi assim que o presidente norte-americano falou da substituição do comandante das tropas no Afeganistão.

Obama demitiu o general Stanley McChrystal em nome da unidade. Determinado, o presidente disse, em conferência de imprensa:

“Por difícil que seja perder o general McChrystal, acredito que é a decisão certa para a nossa segurança nacional. A conduta que mostrou no recente artigo não se coaduna com o nível que deve ter um comandante geral”.

Na reportagem publicada pela revista Rolling Stones, o general falou das fricções entre o exército e a Casa Branca no Outono passado, antes de Obama decidir aumentar o contingente militar no Afeganistão e gozou com o cepticismo do vice-presidente Joe Biden sobre a sua estratégia para o conflito afegão.

Apesar de defender McChrystal, o secretário-geral da NATO prontificou-se a apoiar a decisão de Obama:

“Ainda que já não seja comandante, a abordagem que pôs em prática é correcta. A estratégia continua a ter o apoio da NATO e as nossas forças vão continuar a aplicá-la”, afirmou Anders Fogh Rasmussen

Stanley McChrystal garantiu, num comunicado, que apresentou a demissão por lealdade aos seus soldados e porque quer que a missão no Afeganistão tenha sucesso, mas não explicou as declarações explosivas que levaram à sua queda.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Espanha: Comboio mata dez pessoas