Última hora

Última hora

França parada pela idade da reforma

Em leitura:

França parada pela idade da reforma

Tamanho do texto Aa Aa

A França está parcialmente parada, por uma greve que protesta contra a reforma do sistema de segurança social.

Os transportes foram o sector mais sensível, deixando milhares de pessoas longe dos seus destinos.

A meio do dia já eram conhecidos alguns efeitos e taxas de adesão. Nos correios, a adesão à greve era da ordem dos 20 por cento. No ensino a paralisação chegou aos 32.

Mas há quem já não suporte os efeitos das greves, sobretudo nos transportes, como diz uma residente em Paris:

“Estão a fazer-nos reféns, todos os dias. É lamentável. São bem pagos e assim é confortával. Isto não é aceitável. Devemos impedir que façam greve”.

Um homem lamentava as condições em viajou:

“Isto é muito duro. As pessoas andam umas, em cima das outras. Ficamos empacotados. Ficamos como gado”.

Na televisão e na rádio públicas as perturbações foram visíveis, com a supressão de programas e serviços noticiosos.

Uma sondagem publicada esta quinta-feira, diz que 68 por cento dos franceses concorda com os protestos.

Querem manter os 60 anos, como idade da reforma.