Última hora

Última hora

Maré negra continua a fazer estragos

Em leitura:

Maré negra continua a fazer estragos

Tamanho do texto Aa Aa

A maré negra continua a espalhar-se no Golfo do México, com elevados prejuízos para o ambiente, a pesca e o turismo.

A BP anunciou a morte de duas pessoas que trabalhavam nas limpezas, nomeadamente, o suicídio do capitão de um navio.

A petrolífera britânica nomeou ontem um novo director das operações.

Bob Dudley visitou ontem o centro de conservação da vida selvagem de Nova Orleães.

“Uma das minhas tarefas é ouvir as pessoas com atenção para depois dar resposta às situações e pôr todos os recursos da BP à disposição do centro de comando das operações em coordenação com a guarda costeira”, disse o responsável norte-americano.

O número de animais doentes é elevado. 62 pelicanos do Golfo do México foram libertados no Texas, num habitat onde poderão sobreviver.

“Há muitos caranguejos a tentar escapar ao petróleo. Estão completamente cobertos. Apanhamo-los com as mãos. Numa situação normal não são fáceis de apanhar mas agora estão lentos como se tentassem correr mas tivessem os pés presos no melaço”, disse Jaime Matyas, da Federação Nacional da Vida Selvagem.

A maré negra no Golfo do México é a maior catástrofe ambiental dos Estados Unidos.

Todos os dias, entre 30 a 60 mil barris de petróleo são derramados no oceano.