Última hora

Última hora

Roménia obrigada a tomar medidas de austeridade alternativas

Em leitura:

Roménia obrigada a tomar medidas de austeridade alternativas

Tamanho do texto Aa Aa

É a primeira vitória para os que manifestam contra as medidas de austeridade na Roménia. O governo vai tomar medidas alternativas para lutar contra o défice.

A decisão foi tomada após a justiça ter considerado inconstitucional algumas das reformas do plano de austeridade, como o corte de 15% nas pensões.

Hoje, mais de 600 pessoas saíram para as ruas de Bucareste, mais uma vez em protesto contra o corte de 25% nos salários dos funcionários públicos e de 15% nas pensões.

Uma mulher diz que “não têm nada a perder”.

Outro manifestante espera “que se trate do último obstáculo a ultrapassar, depois de uma série de protestos”.

A população promete não desmobilizar enquanto o governo não recuar. Mas para receber mais uma parcela de 900 milhões de euros do FMI, o executivo deve tomar medidas para chegar ao fim do ano com um défice nos 6,8%.

A Roménia continua mergulhada na recessão e está dependente de um programa de ajuda internacional de 20 mil milhões de euros.