Última hora

Última hora

Ministro de Sarkozy acusado reter dossier fiscal de Bettencourt

Em leitura:

Ministro de Sarkozy acusado reter dossier fiscal de Bettencourt

Tamanho do texto Aa Aa

O actual ministro do Trabalho francês, Éric Woerth, não deu seguimento ao dossier fiscal de Liliane Bettencourt, herdeira do império L’Oréal.

A garantia foi dada pela Direcção-Geral de Finanças e faz hoje manchete na imprensa nacional.

A pressão sobre antigo ministro do Orçamento é cada vez maior.

O caso começou com uma querela entre Liliane Bettencourt, a mulher mais rica de França e a filha.

Em 2007, Françoise apresentou queixa contra um fotógrafo por abuso da fragilidade da mãe, hoje com 87 anos.

O caso assumiu novos contornos depois de gravações entre Liliane Bettencourt e assessores terem sido tornadas públicas.

As escutas remetem para operações financeiras de fuga ao fisco com conhecimento do então ministro do Orçamento.

O caso reúne mais uma protagonista: a mulher Worth que gere desde 2007 parte da fortuna da herdeira da L’Oréal.

O casal rejeita as acusações. O presidente francês, Nicolas Sarkozy, saiu este sábado em defesa do ministro. A oposição pede a demissão de Woerth.