Última hora

Última hora

G20: Dirigentes mundiais comprometem-se a reduzir défices

Em leitura:

G20: Dirigentes mundiais comprometem-se a reduzir défices

Tamanho do texto Aa Aa

Contra a crise, a austeridade. Os líderes dos países mais ricos e emergentes comprometem-se a reduzir os défices para metade até 2013.

Esta é a principal conclusão da cimeira do G20, em Toronto, no Canadá. Angela Merkel sai vitoriosa, impondo a visão europeia de que as medidas de austeridade são necessárias para a retoma económica.

Os dirigentes europeus não convenceram quanto à criação de uma taxa bancária à escala global. O imposto deve ser decidido por cada Estado.

Barack Obama mostrou-se optimista. “Na altura em que estamos a aprovar a reforma financeira nos Estados Unidos, os parceiros europeus comprometem-se a passar pelo mesmo processo para criar um novo nível de transparência que force os bancos a reconstruir confiança”, declarou.

As palavras de Obama foram mais críticas com Pequim, exortando as autoridades chinesas a cumprirem as promessas de valorização da moeda pelo “reequilíbrio da economia mundial”.

Os dois dias da cimeira foram marcados por violentos confrontos entre a polícia e os manifestantes antiglobalização. 600 pessoas foram presas e levadas para um centro de detenção criado para o efeito. O governo canadiano gastou cerca de mil milhões de euros no dispositivo de segurança.