Última hora

Última hora

Dia de manifestações em Espanha

Em leitura:

Dia de manifestações em Espanha

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de Madrid, no País Basco, os sindicatos iniciaram esta terça-feira uma greve geral de 24 horas.

No centro dos protestos estão as medidas de austeridade impostas pelo governo, em particular a redução salarial de 5% no sector dos serviços públicos.

“Perante as novas reformas laborais, a resposta das ruas é vital. Nós, os trabalhadores, temos que nos opor a este tipo de medidas. São sempre as mesmas pessoas a pagarem e temos que reagir”, disse uma manifestante em Bilbao.

Nas ruas da capital económica do País Basco, o descontentamento é geral e tiveram lugar alguns confrontos violentos entre os manifestantes e a polícia.

Entretanto, em Madrid decorre o segundo dia da greve do metro.

Segundo uma porta-voz da organização, ao contrário de segunda-feira, esta terça-feira nenhuma das linhas se encontra em funcionamento. De acordo com a lei espanhola, os trabalhadores têm que garantir níveis mínimos de serviço.

Trata-se da primeira vez em duas décadas que os trabalhadores optam por uma interrupção total dos serviços.

Cerca de dois milhões de pessoas, utilizam o metro de Madrid todos os dias.

Segundo o governo as medidas de austeridade impostas têm como objectivo reduzir o défice orçamental que atingiu os 11.2% no ano passado.

Para o governo socialista, o objectivo é poupar cerca de 15 mil milhões de euros.