Última hora

Última hora

Islândia: caça à baleia num mar de críticas

Em leitura:

Islândia: caça à baleia num mar de críticas

Tamanho do texto Aa Aa

Para os islandeses, é um sucesso. Para as associações ecologistas é um crime. A época da caça à baleia já abriu e os resultados estão à vista.

As imagens vão repetir-se já que fica tudo igual até ao próximo ano. A Comissão Baleeira Internacional, reunida na semana passada, não conseguiu encontrar um acordo para proteger as baleias.

Este ano, a quota de captura de cetáceos na Islândia subiu para 100 baleias “minke” e 150 baleias comuns. Um número muito acima do ano passado.

Há 24 anos foi assinada uma moratória que proíbe a caça comercial. Mas a Islândia e a Noruega ignoram-na e o Japão caça na mesma, alegando fins científicos. No ano passado, foram capturadas mais de 1500 baleias.

A caça à baleia está para durar, apesar dos protestos. A Comissão Baleeira Internacional, reunida em Agadir na semana passada, mostrou-se incapaz de encontrar um acordo para substituir a moratória em vigor e proteger as baleias.