Última hora

Última hora

"Les Bleus" fora-de-jogo no campo político

Em leitura:

"Les Bleus" fora-de-jogo no campo político

Tamanho do texto Aa Aa

Fora dos relvados e eliminada do Mundial, a selecção francesa perde agora no campo político. Esta manhã, o ex-treinador Raymond Domenech e o presidente demissionário da Federação Francesa de Futebol Jean-Pierre Escalettes foram chamados a prestar declarações perante uma comissão parlamentar.

Os políticos querem saber o que se passou na África do Sul. Mas o presidente da FIFA avisou que não aceita qualquer ingerência política no futebol.

Declarações que não assustaram os deputados. “É um encontro da verdade. Assim como não sou adepto da ingerência política na Federação, penso que as pessoas ficam bem contentes quando os políticos financiam os estádios de futebol em todo o país”, defendeu Jean-François Copé, presidente do grupo parlamentar do partido UMP.

“Fiquei agradavelmente surpreendido pelo humanismo de Jean-Pierre Escalettes. Quanto a Domenech, não melhorou muito a sua imagem porque recusou pedir desculpas”, comentou François Loncle, deputado socialista.

A selecção francesa mal teve tempo para desfazer as malas na África do Sul. Foi eliminada logo na fase de grupos, no meio de muitos escândalos. O mais polémico foi a greve dos jogadores ao treino. Os jornais não perdoaram. Os adeptos também não.