Última hora

Última hora

Somália: novos combates sangrentos entre soldados e islamistas radicais

Em leitura:

Somália: novos combates sangrentos entre soldados e islamistas radicais

Tamanho do texto Aa Aa

Mogadíscio voltou a ser palco de violentos combates entre islamistas radicais e as tropas leais ao governo da Somália, apoiadas por militares da União Africana. A violência saldou-se em pelo menos 18 mortos, metade dos quais civis, segundo fontes hospitalares.

Os confrontos foram desencadeados quando rebeldes do grupo Al-Shabab tentaram avançar sobre o palácio presidencial.

Apoiado pelo Ocidente, o governo de transição do presidente Sharif Cheikh Ahmed apenas controla uma pequena parte de Mogadíscio.

Os insurgentes do Al-Shabab e do Hezb al-Islam, que dominam o resto da capital e grande parte do país, prometeram derrubar o poder e impôr a lei islâmica.

No centro da Somália, confrontos entre clãs pelo controlo de terras e acesso a água fizeram outros 21 mortos.

A Cruz Vermelha Internacional denunciou os bombardeamentos dos últimos dias que atingiram esta quinta-feira um hospital a norte de Mogadíscio, fazendo pelo menos um morto e um ferido.