Última hora

Última hora

França: caso da herdeira da L'Oréal fragiliza governo

Em leitura:

França: caso da herdeira da L'Oréal fragiliza governo

Tamanho do texto Aa Aa

O escândalo da herdeira do império L’Oréal está a fragilizar o governo francês.

A revelação de que a empresa de cosméticos beneficiou da devolução de 30 milhões de euros por repatriar investimentos no estrangeiro, alimenta as suspeitas contra Eric Woerth, actual ministro do Trabalho, por tratamento preferencial quando era o responsável do Orçamento.

A herdeira de 87 anos, Liliane Bettencourt, esquivou esta sexta-feira questões sobre alegada evasão fiscal, dizendo apenas que a L’Oréal “tem muitos negócios” no estrangeiro.

A multimilionária sublinhou também que não sofreu pressões do fotógrafo Jean François Banier para lhe oferecer presentes avaliados em mil milhões de euros.

A filha da maior fortuna de França, Françoise Bettencourt-Meyers, acusa Banier de se aproveitar da debilidade da mãe.

As denúncias de fraude fiscal, resultado de escutas ilegais feitas por um empregado da multimilionária, levaram ao adiamento do processo que opõe a filha de Bettencourt ao fotógrafo.