Última hora

Última hora

Polónia: sondagens não deixam adivinhar próximo presidente

Em leitura:

Polónia: sondagens não deixam adivinhar próximo presidente

Tamanho do texto Aa Aa

Jaroslaw Kaczynski ou Bronislaw Komorowski? As últimas sondagens não permitem adivinhar o vencedor da segunda volta das presidenciais polacas, no domingo.

O conservador Jaroslaw – irmão-gémeo do chefe de Estado Lech Kacynski, falecido num acidente aéreo a 10 de Abril – recuperou terreno face ao candidato centrista.

Até esta sexta-feira, os estudos de opinião favoreciam Komorowski, que na primeira volta conquistou mais 5 por cento dos votos que Kaczynski.

O economista Rafal Benecki defende que, “se Kaczynski ganhar as eleições, deverá observar-se uma restauração do ‘status quo’. A coligação governamental culpará o veto presidencial, como principal obstáculo às reformas fiscais. Se vencer Komorowski, deverá assistir-se apenas a reformas fiscais graduais”.

O mundo dos negócios, que prefere o candidato centrista, não espera uma aceleração surpreendente nas reformas mesmo com Komorowski na presidência, devido às legislativas previstas para 2011.

Várias estudos indicam que os indecisos poderão acabar por votar Kaczynski. Talvez por isso, o carismático ex-presidente e líder histórico do movimento Solidariedade, Lech Walesa, decidiu reafirmar vivamente o apoio a Komorowski, a poucas horas do fecho da campanha eleitoral.