Última hora

Última hora

Komorowski: a força tranquila

Em leitura:

Komorowski: a força tranquila

Tamanho do texto Aa Aa

Bronislaww Komorowski era o candidato oficial da Plataforma Civica, à eleição presidencial prevista para o Outono. Mas o destino fatídico do presidente Lech Kaczynski desencdeou um mecanismo institucional que o projectou antecipadamente para a chefia do Estado, enquanto presidente do parlamento da Polónia.

O desaparecimento súbito e brutal do presidente provocou a antecipação das eleições e fê-lo enfrentar um outro adversário, o irmão gémeo de Lech, Jaroslaw Kaczynski.

Bronislaw Komorowski tinha sido indigitado candidato à presidência 20 dias antes do desastre de Smolensnk, deixando par trás o ministro dos Negócios Estrangeiros, Radoslaw Sikorski.
Ms o seu envolvimento político começou na era comunista. Membro do Movimento para os Direitos Humanos e Cívicos, em 1980, foi condenado a um mês de prisão.

Historiador, de origem aristocrática, em 2000 aceitou o convite para fazer parte de um governo de centro-direita. Jerrzy Buzek confiou-lhe, na altura, a pasta de Defesa.

Uma passagem que lhe serve certamente de experiência já que, na Polónia, a segurança, assim como a política externa, são algumas das competências do presidente.

Muitos analistas apontaram-lhe a falta de carisma, mas o seu carácter sereno e previsível terá tranquilizado os eleitores.