Última hora

Última hora

Dessidente cubano em risco de vida

Em leitura:

Dessidente cubano em risco de vida

Tamanho do texto Aa Aa

O estado de saúde de Guillermo Fariñas degradou-se bastante nestes últimos dias. O dissidente cubano está em greve de fome, desde 24 de Fevereiro, pela libertação de 26 prisioneiros políticos que estão doentes.

Fariñas, de 48 ans, já fez 23 greves de fome.
Este psicólogo e jornalista independente pertence a uma família que toda a vida se bateu pela revolução. O pai combateu com Che Guevara no Congo. Formou-se na ex-União Soviética e foi militar até romper com o regime imposto a seguir â execução do general Arnaldo Ochoa, em 1989. Desde a passagem para a oposição, cumpriu 11 anos e meio de pena de prisão.

Fariñas foi hospitalizado no dia 11 de Março e passou ser alimentado com uma sonda por se recusar a ingerir qualquer alimento.

No sábado, o jornal oficial Granma publicou uma entrevista (algo raro) com o médico do dissidente. O chefe do serviço de cuidados intensivos, Armando Caballero, declarou: “Hoje o paciente está em risco de morte por causa de um coágulo de sangue na jugular, que está a ser tratado.”

parte 1 | parte 2 | parte 3