Última hora

Última hora

França: Dois elementos do governo demitem-se

Em leitura:

França: Dois elementos do governo demitem-se

Tamanho do texto Aa Aa

Dois secretários de Estado franceses demitiram-se face às acusações de utilização abusiva de fundos públicos.

Alain Joyandet, responsável pela pasta do desenvolvimento ultramarino, alugou um avião privado a título pessoal de 116 mil e 500 euros e beneficiou de uma licença de construção ilegal para obras na sua casa.

Christian Blanc, secretário de Estado da região de Paris, é acusado de ter gasto 12 mil euros em charutos cubanos, pagos do bolso dos contribuintes.

Ambos abandonam o executivo antes de uma anunciada remodelação em Outubro.

A secretária de Estado Nathalie Kosciusko-Morizet defende que os dois casos são únicos. Ambos foram acusados de má utilização de dinheiros públicos o que, em período de crise, é inaceitável e muito mal visto”.

Pierre Moscovici, deputado socialista, diz que a “demissão mostra a perda de velocidade do governo, minado por pequenos escândalos e agora sem a confiança dos franceses”.

Na origem da perda de confiança está o caso do ministro do Trabalho, Eric Woerth. É suspeito de ter fechado os olhos à fraude fiscal da mulher mais rica de França, Liliane Bettencourt, quando era responsável pela pasta do Orçamento. Na altura, a esposa do ministro geria os interesses da milionária.

Nicolas Sarkozy prometera, há três anos, uma “República irrepreensível”. Hoje, 64 por cento dos franceses vêem os dirigentes políticos como “corruptos”, de acordo com uma sondagem publicada no jornal “Libération”.