Última hora

Última hora

Presidente congolês visita aldeia devastada por incêndio

Em leitura:

Presidente congolês visita aldeia devastada por incêndio

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da República Democrática do Congo deslocou-se ontem a Sange, depois de ter declarado dois dias de luto nacional pelo incêndio que provocou mais de 240 mortos na aldeia da região do Kivu Sul.

Joseph Kabila constatou a destruição na localidade. As forças da ONU deslocaram equipas médicas paraos hospitais de Goma e Bukavu para assistir as dezenas de feridos com queimaduras graves.

Há relatos de falta de medicamentos e alguns feridos são mesmo obrigados a pagar os tratamentos do próprio bolso.

Um acidente com um camião cisterna esteve na origem da explosão, seguida de um incêndio que, na sexta-feira, devastou a maioria da aldeia.

Para um residente, “a tragédia ocorreu por causa do mau estado das estradas. São demasiado pequenas. Já pedimos ao presidente para que construa estradas mais largas para evitar novas tragédias como esta”.

O camião, que transportava 50 mil litros de gasolina, despistou-se durante uma manobra de ultrapassagem.

A explosão ocorreu quando um grupo de habitantes tentava extrair combustível da viatura acidentada, propagando as chamas à aldeia vizinha.

Até ao momento as autoridades falam de mais de cem mortos, mas a imprensa local afirma que o balanço da tragédia poderá superar as 250 vítimas.