Última hora

Última hora

UE fecha as fronteiras à madeira ilegal

Em leitura:

UE fecha as fronteiras à madeira ilegal

Tamanho do texto Aa Aa

Fechar as fronteiras à madeira ilegal. A União Europeia (UE) dota-se de uma nova lei que vai obrigar os importadores de madeira a provarem a origem legal da mercadoria.

Por exemplo, a Somex. No passado foi acusada de comércio de madeira ilegal, mas a empresa belga seleccionou os fornecedores e hoje Armand Stockmans, director e presidente da Federação europeia de comércio de madeira, defende a lei: “Esta legislação era algo que já esperávamos há muito tempo. Somos importadores de madeira e pedíamos há muito uma regulamentação, para evitar a entrada de madeira ilegal no mercado, porque a madeira ilegal implica também uma concorrência desleal”.

Segundo as estimativas, cerca de 40% do comércio mundial de madeira é de origem ilegal e a Europa é o segundo maior mercado do Mundo.

A lei prevê sanções, multas, apreensão de mercadorias e cessação de actividades para as empresas faltosas, mas a organização WWF considera que não é perfeita. Anke Schulmeister explica: “Outro grande problema é que as sanções e as multas não serão fixadas a nível europeu. Caberá a cada Estado membro decidir as punições. Esperamos e desejamos sinceramente que os Estados membros avancem com medidas enérgicas contra as pessoas detectadas com madeira ilegal”.

Para lá dos danos ambientais, o tráfico da madeira custa, em termos fiscais, aos países atingidos cerca de dez mil milhões de euros anuais.

A lei precisa ainda da luz verde do Conselho Europeu, no Outono. A entrada em vigor está prevista para 2012, embora os ambientalistas considerem que é tarde.