Última hora

Última hora

Britânicos saem da zona mais perigosa do Afeganistão

Em leitura:

Britânicos saem da zona mais perigosa do Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

As tropas britânicas vão sair do distrito mais perigoso do Afeganistão para serem substituídas pelas americanas.

Mil soldados vão deixar Sangin, um vale no norte da província de Helmand. Foi aqui que se registaram cem das mais de 300 vítimas mortais britânicas nos nove anos do conflito.

As tropas vão ser destacadas para o centro da província de Helmand. O norte e o sul, considerados mais perigosos, passam para as mãos das tropas americanas, que vão ser reforçadas.

Os taliban falam em derrota britânica, os soldados em estratégia militar. “Não é seguramente uma retirada”, diz Richard Kemp, ex-comandante britânico no Afeganistão. “Representa uma reconfiguração táctica das forças, o que acontece em qualquer missão quando é preciso equilibrar as tropas. Neste caso, ocorre o reforço do contingente norte-americano”, explica.

A decisão surge um dia depois do funeral de mais um soldado britânico. Hoje, morreram três militares americanos, subindo para 15 o número de vítimas em Julho. O mês passado foi o mais mortífero desde o início da guerra para as tropas da NATO, com 102 baixas.

Esta terça-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros declarou que dentro de cinco anos as tropas britânicas vão deixar as missões de combate. O Reino Unido tem 9500 militares no Afeganistão.