Última hora

Última hora

Vítimas do sismo de L'Aquila protestam contra Berlusconi

Em leitura:

Vítimas do sismo de L'Aquila protestam contra Berlusconi

Tamanho do texto Aa Aa

As vítimas do sismo que varreu a cidade de L’Aquila, há mais de um ano, envolveram-se em confrontos com a polícia italiana.

Esta quarta-feira, milhares de pessoas marcharam até Roma para reclamar por mais atenção de Sílvio Berlusconi.

Há registo de pelo menos dois feridos, que tentaram furar o cordão policial.

O primeiro-ministro italiano, prometeu, no rescaldo da tragédia, apoiar os desalojados, mas nesta altura ainda há pessoas que continuam sem qualquer resposta, numa situação precária.

Alguns vivem em hotéis ou em casernas.

Outros estão abrigados nas chamadas “casas Berlusconi”.

Apartamentos pré-fabricados, na periferia de L’Aquila, onde até há infiltrações de água.

Mesmo assim, Sílvio Berlusconi aponta a gestão da tragédia como um dos maiores sucessos do governo, apesar das acusações de passividade.

Os manifestantes queixam-se de passividade.

A tragédia de L’Aquila fez mais de 300 mortos.

Sílvio Berlusconi mantém as promessas que fez a 8 de Abril de 2009 de pé, mesmo que possa ficar em dívida eterna com respostas demasiado tardias.