Última hora

Última hora

Trocas de espiões para acalmar crise

Em leitura:

Trocas de espiões para acalmar crise

Tamanho do texto Aa Aa

Washington e Moscovo podem vir a trocar espiões para resolver a crise que perturba as relações entre os dois países. Um jornal russo identificou mais três pessoas que podem servir como moeda de troca.

Entre elas encontra-se Anna Chapman, de 28 anos, que viveu e trabalhou em Londres durante cinco anos, antes de se tornar uma espia a favor do Kremlin.

Igor Sutyagin, perito em armas russo, condenado na Rússia em 2004 por espionagem a favor dos Estados Unidos, revelou à família que será libertado em troca de um dos dez espiões detidos no mês passado nos Estados Unidos.

O FBI deteve dez pessoas, suspeitas de serem agentes secretos de um serviço russo de informações, com o objectivo de penetrarem nos círculos governamentais de decisão norte-americana.
Quanto ao décimo primeiro suspeito, Christopher Metsos, continua em fuga, depois de ter sido detido em Chipre e de ter sido libertado sob fiança.