Última hora

Última hora

EADS e Boeing lutam por contrato da Força Aérea dos EUA

Em leitura:

EADS e Boeing lutam por contrato da Força Aérea dos EUA

Tamanho do texto Aa Aa

Desafiando a Boeing, a EADS apresentou uma proposta formal para construir 179 aviões de reabastecimento aéreo para a Força Aérea dos Estados Unidos. Em causa está um contrato que pode chegar aos 50 mil milhões de dólares, cerca de 40 mil milhões de euros.

O construtor europeu acredita que a proposta de 8 800 páginas vai provar as capacidades incomparáveis do avião-tanque A330 MRTT, um aparelho derivado do birreactor da Airbus e rebaptizado KC-45. Avião que será montado no Alabama.

Mas não é só este concurso que opõe a Airbus à Boeing. Há ainda a batalha pelas ajudas públicas que os dois grupos se acusam mutuamente de receber de forma ilegal.

A Organização Mundial do Comércio anunciou o adiamento da publicação de um relatório sobre o recurso da União Europeia contra os Estados Unidos por causa das subvenções concedidas à Boeing.

Há duas semanas, a OMC considerou ilegais as ajudas recebidas pela Airbus dos estados europeus.