Última hora

Última hora

EUA e Rússia concluem troca de espiões inédita desde a Guerra Fria

Em leitura:

EUA e Rússia concluem troca de espiões inédita desde a Guerra Fria

Tamanho do texto Aa Aa

Estados Unidos e Rússia concluiram, em Viena, uma troca de espiões sem precedentes desde o fim da Guerra Fria.

Os aviões usados na operação já regressaram a Washington e Moscovo. O acordo foi negociado ao mais alto nível, entre o director da CIA Leon Panetta e um responsável dos serviços secretos russos.

As autoridades norte-americanas entregaram os dez agentes russos detidos no fim de Junho, entre os quais Anna Chapman. O advogado daquela que se tornou a figura emblemática do caso diz que a cliente “preferia” ter ficado nos Estados Unidos, onde “tentava estabelecer um negócio, como tinha feito em Moscovo”. E acrescenta que “o que ela fez foi mínimo (…), teve uma conduta bastante diferente da dos outros acusados”.

Moscovo libertou, por seu lado, quatro russos: o perito em armas Igor Sutyagin, condenado a 15 anos de prisão por espionagem para os Estados Unidos; um antigo responsável dos serviços secretos, Alexandre Zaporojski, condenado a 18 anos por transmitir informações à CIA; o ex-coronel Serguei Skripal, condenado a 13 anos por trabalhar com os serviços secretos britânicos e um antigo agente do KGB.