Última hora

Última hora

Mais de um milhão em defesa da Catalunha autónoma

Em leitura:

Mais de um milhão em defesa da Catalunha autónoma

Tamanho do texto Aa Aa

São números da polícia – um milhão de meio de pessoas desfilaram, este sábado, pelas principais ruas de Barcelona, em defesa do novo estatuto de autonomia.

Na cabeça do desfile, estavam o presidente do governo autonómico, o socialista José Montilla, e os seus antecessores, Jordi Pujol e Pasqual Maragall.

Com excepção do PP, todos os partidos se fizeram representar.

Artur Mas, lider do C&U reclamou o direito de decisão, para a Catalunha:

“Agora dizem-nos que nos fecharam a porta. Dizem-nos que a Constituição é qualquer coisa de rígido e fechado, em vez de qualquer coisa flexível e aberto. Portanto, penso que a Catalunha terá de mudar de caminho, mudar de vida e apostar decididamente no seu direito e decidir o seu futuro”.

Manuela Madre, do Partido Socialista Catalão diz que, em causa, está a dignidade de uma nação:

“Estamos aqui para dizer que não gostamos da sentença, que queremos o estatuto inteiro, tal como foi aprovado pelo Povo da Catalunha que aqui expressa uma dignidade e uma vontade de uma nação”.

O acórdão do tribunal constitucional declara oito artigos, feridos de inconstitucionalidade. Um deles reconhecia à Catalunha o estatuto de nação.