Última hora

Última hora

Sarkozy "segura" Woerth

Em leitura:

Sarkozy "segura" Woerth

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente francês mantém toda a confiança no ministro do Trabalho, que tem sido escrutinado pela imprensa, por um alegado envolvimento no escândalo financeiro e fiscal de Lilianne Bettencourt, a herdeira do empório Loreal.

Numa entrevista ao canal de televisão France 2, Nicolas Sarkozy defendeu Eric Woerth e realçou o papel importante do ministro do Trabalho, na reforma do sistema de pensões. Uma reforma que considerou necessária:

“Eric Woerth é um homem honesto, é um homem competente, é um homem que tem toda a minha confiança e do primeiro-ministro. Eu reflecti muito, antes de lhe confiar esta responsabilidade, muito pesada. Será, por isso, o ministro que vai defender esta reforma, tão necessária, das pensões”.

Sarkozy sai também salpicado, porque existem suspeitas de que, através de Woerth, a herdeira da l’Oreal terá financiado campanhas do partido e do próprio presidente.

Negou, mas reconheu que antes de confiar a pasta ministerial a Woerth, lhe sugeriu que abandonasse a direcção financeira do partido.

“Falei com Eric Woerth. Disse-lhe que desejava que ele se consagrasse exclusivamente a esta importante reforma das pensões e que, por meu conselho, devia abandonar, quanto antes, essa responsabilidade”.

O ministro continua a negar os factos que lhe são imputados, dizendo que a sua relação com a herdeira l’Oreal é meramente social, porque a sua mulher trabalhou, até há semanas para aquele grupo da indústria de cosméticos.