Última hora

Última hora

Alegado chefe da Ndrangheta detido em Itália

Em leitura:

Alegado chefe da Ndrangheta detido em Itália

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 300 pessoas foram detidas durante uma mega operação contra a máfia calabresa, no sul de Itália.

As detenções surgem na sequência de uma longa investigação. As escutas telefónicas permitiram conhecer o “modus operandi” da Ndrangheta, que segundo a polícia se especializou em crimes no sector financeiro e empresarial.

Entre os detidos está o alegado chefe do clã, Domenico Oppedisano de 80 anos, que terá ascendido ao topo da organização criminosa há cerca de um ano.

O secretário de Estado do Interior, Alfredo Mantovano, garante que desde os anos 70 que não existia “um retrato tão completo e detalhado da organização” adiantando, que “esta é uma operação que nos dá a imagem actual da Ndrangheta em Itália.”

E de acordo com os investigadores, a máfia da Calábria é, hoje, uma máquina muito mais refinada.

“As grandes famílias da ‘Ndrangheta, aquelas a que chamamos de dinastias da máfia, estão agora no segundo, terceiro ou quarto nível geracional. Existem filhos de pessoas que foram condenadas, talvez há uns 20 anos, que estudaram e completaram a universidade e estão inseridos na sociedade. Mas mais importante podem contar com profissionais, burocratas, políticos” afirma Giuseppe Pignatone do Tribunal de Calábria.

Esta é considerada a maior acção contra a máfia calabresa dos últimos 15 anos.

Cerca de 3000 agentes estiveram envolvidos na operação que decorreu norte e sul de Itália, bem como, nos Estados Unidos.

A máfia calabresa é uma das maiores organizações criminosas transalpinas e está, hoje, presente em toda a Europa.