Última hora

Última hora

Dissidente cubanos já estão em Madrid

Em leitura:

Dissidente cubanos já estão em Madrid

Tamanho do texto Aa Aa

Esperados pelos familiares, os sete primeiros presos políticos autorizados a abandonar Cuba, no âmbito de um acordo conseguido pela diplomacia espanhola, já estão em Madrid.

Segundo a Igreja Católica de Cuba, que também mediou este acordo, nove outros prisioneiros políticos aguardam em Havana a partida para Espanha.

Após a visita de João Paulo II a Cuba em 1998, o presidente cubano aceitou libertar uma centena de prisioneiros políticos.

Esperados pelos familiares, os sete primeiros presos políticos autorizados a abandonar Cuba, no âmbito de um acordo conseguido pela diplomacia espanhola, já estão em Madrid.

Cuba anunciou a libertação, num prazo máximo de quatro meses, de 52 opositores que permaneciam detidos desde a vaga repressiva de Março de 2003.

As libertações de presos são as mais importantes desde a chegada ao poder de Raúl Castro, que em 2006 substituiu o seu irmão Fidel. Uma situação que coincidem com a aparição na televisão estatal do presidente para falar dos problemas do Médio Oriente sem nunca se ter pronunciado sobre o dossiê dos prisioneiros.