Última hora

Última hora

Fidel Castro não fala sobre libertação de presos

Em leitura:

Fidel Castro não fala sobre libertação de presos

Tamanho do texto Aa Aa

Fidel Castro voltou à televisão estatal cubana. Numa entrevista de mais de uma hora, o líder cubano falou de política internacional mas evitou a interna. Fidel Castro analisou o conflito das duas Coreias e disse que um ataque dos Estados Unidos contra o Irão provocaria uma guerra nuclear.

Mas não falou sobre a libertação dos presos políticos em Cuba, numa altura em que são esperados sete em Espanha.

Mas nem todos aceitam partir para Espanha. É o caso de Pedro Argüelles, detido há sete anos e condenado a 20. O dissidente explica porquê numa entrevista publicada no blogue da jornalista cubana Yoani Sánchez.

“Levaram-me até à oficina da prisão e colocaram-me diante do telefone a falar com o arcebispo de Havana, que me disse que eu estava na lista dos que podem ir para Espanha, se eu quisesse. Respondi que não tenho interesse nenhum em abandonar o meu país. Este é o meu lugar para lutar pelos direitos e liberdades inerentes à dignidade da pessoa humana e é aqui que quero estar, na primeira linha de combate frente ao regime totalitário castrista”, declarou Pedro Argüelles.

O governo de Raúl Castro comprometeu-se a libertar, gradualmente e no prazo máximo de quatro meses, 52 prisioneiros. Espanha está disposta a acolhê-los a todos.