Última hora

Última hora

Físico iraniano alegadamente raptado nos EUA de volta a Teerão

Em leitura:

Físico iraniano alegadamente raptado nos EUA de volta a Teerão

Tamanho do texto Aa Aa

Shahram Amiri, o físico nuclear iraniano que garante ter sido raptado pelos Estados Unidos, já terá deixado o país de volta da Teerão.
 
O cientista trabalhava para a agência nuclear iraniana. Desapareceu em Junho de 2009, durante uma peregrinação a Meca. Mas, em Março, uma televisão norte-americana revelou que o físico desertou e forneceu informações à CIA.
 
Nos últimos tempos, Shahram Amiri refugiou-se na embaixada do Paquistão, em Washington, onde funciona a representação diplomática de interesses iranianos.
 
Numa nova entrevista agora divulgada, o físico relata como foi sequestrado. Diz que foi abordado por três pessoas numa carrinha, que afirmaram fazer parte de outro grupo de peregrinos. Ofereceram-lhe boleia para a mesquita e, ao entrar no carro, foi-lhe apontada uma arma.
 
Os Estados Unidos negam tê-lo raptado. A secretária de Estado norte-americana garante que Amiri “é um homem livre”.
 
Nas últimas semanas foram divulgados dois vídeos com versões diferentes do que aconteceu. Num deles, Shahram Amiri afirma estar, voluntariamente, a viver e a estudar nos Estados Unidos; num outro pede ajuda para regressar ao Irão.
 
O regime de Teerão afirma que Amiri foi raptado pela CIA com a ajuda dos serviços secretos sauditas. Riad rejeita as acusações.