Última hora

Última hora

Violência na Irlanda do Norte continua sem fim à vista

Em leitura:

Violência na Irlanda do Norte continua sem fim à vista

Tamanho do texto Aa Aa

A noite passada voltou a ser de violência na Irlanda do Norte, pela terceira vez consecutiva.

Em Ardoyne, um bairro no norte de Belfast, a polícia respondeu com canhões de água aos jovens católicos que arremessaram pedras, cocktails molotov e bombas artesanais. Não há registo de feridos.

Os dias têm sido tensos nesta região. A polícia da Irlanda do Norte exige ao poder político, que já condenou os incidentes, uma solução para os confrontos anuais do 12 de Julho.

Nesta data assinala-se o aniversário da vitória do protestante Guilherme de Orange sobre o católico Jaime II há mais de 300 anos, na Batalha do Boyne. As noites têm sido tudo menos festivas.

Este ano a tradição cumpriu-se. O número de feridos já chegou aos 82, a maioria polícias.

Os pontos mais contenciosos são as marchas de alguns membros da Ordem de Orange, que congrega protestantes militantes, através de bairros tradicionalmente católicos e nacionalistas na Irlanda do Norte.

As autoridades sugeriram alterar o percurso das marchas no próximo ano para evitar os confrontos, mas ideia foi rejeitada pelos unionistas.