Última hora

Última hora

Alemanha pede à China maior abertura

Em leitura:

Alemanha pede à China maior abertura

Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha quer que a China facilite o acesso das empresas germânicas ao país.

A mensagem foi deixada por Angela Merkel de visita a Pequim.

A Alemanha é o principal parceiro comercial chinês na União Europeia, mas a balança comercial é favorável a Pequim.

Esta sexta-feira, os dois países assinaram 10 novos acordos em vários domínios, entre eles comercial e energético.

Em 2009, as trocas bilaterais entre as duas potências ultrapassaram os 80.000 milhões de euros, o que representa cerca de 25 por cento do comércio chinês com a Europa.

O primeiro-ministro chinês garante que o mercado europeu tem sido e vai continuar a ser uma das principais apostas do país.

Segundo a Organização Mundial do Comércio no ano passado, a China destronou a Alemanha enquanto primeiro exportador mundial, com vendas no valor de 900 mil milhões de euros.

O futuro das relações comerciais entre Berlim e Pequim poderá passar pelas energias renováveis.

Os dois países criaram um fundo de cerca de 120 milhões de euros para incentivar as empresas a pouparem energia e reduzirem as emissões de C02.