Última hora

Última hora

Varsóvia, capital europeia do "orgulho gay"

Em leitura:

Varsóvia, capital europeia do "orgulho gay"

Tamanho do texto Aa Aa

Varsóvia tornou-se, este sábado, na capital europeia do orgulho gay, apesar da renitência das autoridades oficiais e da maioria da população católica.

Foi sem o apoio da câmara municipal da cidade, que milhares de activistas da causa gay e lésbica desfilaram na capital polaca durante a parada “Europride”.

Um desfile que, depois de Zurique, no ano passado, decorreu pela primeira vez num país do Leste da Europa.

“É preciso ser corajoso para provar que nada é impossível, é preciso lutar por aquilo em que se acredita”.

“Eu sou lésbica e estou aqui para defender o direito ao casamento entre gays”.

Cerca de dois mil polícias foram mobilizados para proteger os participantes no desfile. Vários grupos ultranacionalistas e ultracatólicos manifestaram-se ao longo do percurso da parada, sem que se tivessem registado incidentes.

“Deixem-nos fazer o que quiserem, mas em privado, estou totalmente contra que se exponham assim em público”.

Segundo as sondagens, dois em cada três polacos opunham-se à realização da parada em Varsóvia e 79% estão contra o casamento homossexual. A câmara de Varsóvia tinha sido condenada pelo tribunal europeu dos direitos humanos em 2005, por ter proibido uma parada gay na cidade.