Última hora

Última hora

Nova fuga ameaça operações da BP no Golfo do México

Em leitura:

Nova fuga ameaça operações da BP no Golfo do México

Tamanho do texto Aa Aa

O governo norte-americano autorizou a BP a prolongar por mais 24 horas os testes para estancar a fuga de crude no Golfo do México, iniciados na quinta-feira.

O aumento da pressão dentro do poço de petróleo coincide com a descoberta de uma fissura nos fundos marinhos e a detecção de gás metano.

A petrolífera britânica rejeita, no entanto, que se trate de uma nova fuga, embora descarte para já a possibilidade de voltar a retirar a cápsula de contenção.

As autoridades marítimas prosseguem com a perfuração de dois poços de derivação, para poder extrair petróleo da zona afectada, uma operação que só deverá ser iniciada no início de Agosto.

Para os milhares de pescadores afectados pela maré negra, resta como solução trabalhar nas operações de limpeza da costa, ao serviço da BP.

“Até agora eles pagam-nos as despesas, todas as despesas, da casa, do meu camião, sobrevivo graças à BP. Mas tenho de procurar uma alternativa quando acabar este trabalho”.

“O fim do derrame é uma boa e uma má notícia. Significa que poderemos perder o único trabalho que nos resta, mas claro que é uma boa notícia saber que poderemos salvar a costa mais cedo do que se esperava”.

Os mercados internacionais mostram-se no entanto menos optimistas com as acções da BP novamente em queda.

As indemnizações e operações de limpeza representam uma factura para a empresa de mais de 4 mil milhões de euros.