Última hora

Última hora

Ucrânia atacada pelo vírus da SIDA

Em leitura:

Ucrânia atacada pelo vírus da SIDA

Tamanho do texto Aa Aa

Com a maior taxa de prevalência do vírus VIH SIDA da Europa, a Ucrânia depara-se actualmente com uma multiplicação de seropositivos.

Desde 1987, foram registados mais de 67 mil novos casos. O número de mortes relacionadas com o vírus já atingiu 19 mil vítimas.

Mas para muitos, estes valores não passam de números, pouco fiéis à dura realidade. A Agência das Nações Unidas de Luta Contra a Sida, UNAIDS, diz que 1,6 por cento da população adulta está infectada, cerca de dez vezes mais do que na vizinha Roménia e na Hungria.

Durante anos, a doença viveu entre os toxicodependentes, mas agora toca prostitutas e homossexuais e a pessoas com comportamentos de risco. No terreno, os grupos de voluntários tentam combater o desespero.

Para inverter o rumo, alguns toxicodependentes ensaiam agora um programa de substituição à base de metadona, aprovado pelo governo de Kiev em 2006.

Mas, a Ucrânia ainda tem um longo caminho a percorrer, num país onde ainda se fazem orelhas moucas às campanhas de sensibilização e onde o uso de preservativo é visto como um sinal de desconfiança em relação ao parceiro.