Última hora

Em leitura:

Liberdade de imprensa comprometida na Ucrânia


Ucrânia

Liberdade de imprensa comprometida na Ucrânia

A liberdade dos média, na Ucrânia, está comprometida. Quem o diz são os Repórteres sem Fronteiras baseados em queixas apresentadas pelos grupos que lutam pelos direitos dos meios de comunicação neste país.

A organização afirma que desde que o Presidente Viktor Yanukovich assumiu o poder, já este ano, a censura aos meios de comunicação e violência contra os jornalistas é flagrante.

Roman Skrypin, editor de informação da TVI ucraniana, afirma que “neste país já não é possível pôr de joelhos todos os jornalistas como se fazia durante a presidência de Kuchma. Claro que isto vai ser publicitado. Quanto maior a pressão, ou desagrado, em relação a este problema, maior vai ser a publicidade que lhe vamos fazer. No final isso afectará as autoridades porque elas declaram que o seu futuro passe pela União Europeia”.

A organização aconselha, entre outras coisas, a criação de um grupo audiovisual público, independente do poder executivo, e um acesso rápido e livre à informação pública, quer aos jornalistas como aos cidadãos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Sérvia reage à decisão do Tribunal