Última hora

Última hora

Mais uma página virada na história do Kosovo

Em leitura:

Mais uma página virada na história do Kosovo

Tamanho do texto Aa Aa

A maioria albano-kosovar celebra a decisão do Tribunal Internacional de Justiça que considerou legal a proclamação de independência do Kosovo em 2008. No entanto. Os opositores à secessão kosovar alertam para um precedente para movimentos independentistas noutros pontos do mundo.

Mas o Tribunal terá tentado demonstrar que este caso nos Balcãs é único, como refere um professor de lei internacional da universidade católica belga de Leuven.

“O Tribunal tornou claro: reparem o Kosovo é um caso muito especifico e face ao contexto tem um enquadramento muito limitado, tendo também conta a resolução 1244 do conselho de segurança das Nações Unidas, que estipulou a criação de uma administração interina internacional entre 99 e 2008. É uma situação muito específica e não deve servir de exemplo para outras unidades de sub-Estado”, diz.

Actualmente, 22 dos 27 Estados-Membros da União Europeia reconhecem a independência de Kosovo.

A Espanha, a Grécia, o Chipre, a Roménia e a Eslováquia, opõem-se firmemente.

Para lá da UE, países como a Rússia e a China estão contra. Outros como os Estados Unidos, Japão, Austrália, Canadá e Turquia deram as boas-vindas ao autoproclamado Estado.