Última hora

Última hora

Rússia e Espanha reagem à decisão do TIJ

Em leitura:

Rússia e Espanha reagem à decisão do TIJ

Tamanho do texto Aa Aa

A Espanha e a Rússia permanecem contra a independência do Kosovo, mesmo com um parecer favorável do Tribunal Internacional de Justiça (TIJ).

Tal como Belgrado, o embaixador russo para a União Europeia, Vladmir Tchijov, partilha da opinião de que está aberto um precedente para outros movimentos independentistas noutros pontos do globo.

“Bom, qualquer decisão, mesmo uma opinião como esta do tribunal, pode ser entendida e também utilizada por muitas pessoas em todo o mundo. Existem muitos países que tem problemas de integridade territorial. Eu diria que existem dezenas, senão centenas de situações semelhantes em todo o mundo, locais onde a deliberação foi seguida com muita atenção”, refere.

Quanto à actual posição da comunidade internacional, o diplomata é claro. “Espero que esta opinião do tribunal não seja usada como pretexto por alguns governos para pressionar a Sérvia ou para que outros governos, que não reconheceram, a independência mudem de ideias”, acrescenta.

Entre as nações que não reconhecem o Kosovo, a Espanha vai manter a sua posição. A vice-presidente do governo espanhol recusa haver qualquer perigo de exemplo nalgumas regiões espanholas onde o sentimento de comunidade autónoma é mais forte.

“O governo espanhol vai manter a sua posição. A Espanha sempre escolheu o diálogo como a via para a solução do conflito. Acho que ninguém com o minímo de senso pode comparar esta situação com a prosperidade que vivemos no nosso país, e as regras de coexistência que temos para todos os cidadãos espanhois”, refere María Teresa Fernández de la Vega.

Após uma reunião do governo e do presidente sérvios, Belgrado considerou que “o Tribunal Internacional de Justiça não respondeu a questão da legalidade do direito dos albanokosovares à secessão”.