Última hora

Última hora

Sarkozy: execução de Germaneau não vai ficar impune

Em leitura:

Sarkozy: execução de Germaneau não vai ficar impune

Tamanho do texto Aa Aa

A morte de Michel Germaneau não vai ficar impune.

A promessa foi feita pelo presidente francês, no mesmo dia em que o Eliseu conformou a execução do refém de 78 anos.

Sequestrado em Abril, no Níger, o engenheiro reformado ao serviço de uma organização humanitária foi executado, este sábado, pelo braço da Al-Qaeda no Magrebe Islâmico.

Na primeira reacção oficial, o chefe de Estado francês disse tratar-se de acto bárbaro e odioso sobre uma vítima inocente e garantiu que a morte de Michel Germaneau não vai ficar impune.

A morte do cidadão francês foi, ontem, reivindicada pela organização terrorista através de uma mensagem áudio não autenticada.

Segundo o líder do grupo a acção serviu para vingar a morte de seis elementos da organização durante uma operação contra a célula da Al-Qaeda, em território Mali.

Na quinta-feira as forças francesas e da Mauritânia atacaram um campo militar onde acreditavam estar o refém, mas sem sucesso.