Última hora

Última hora

Cuba: festa nacional marcada por aparição de Fidel e silêncio de Raúl

Em leitura:

Cuba: festa nacional marcada por aparição de Fidel e silêncio de Raúl

Tamanho do texto Aa Aa

De volta ao traje verde militar, Fidel Castro encabeçou as celebrações da festa nacional de Cuba na Praça da Revolução de Havana.

Praticamente ausente da vida pública desde a passagem de poder para o irmão Raúl em 2006, o líder histórico cubano surpreendeu nas últimas duas semanas com a multiplicação de aparições.

Os 57 anos do início da revolução ficaram também marcados por um encontro de Fidel com intelectuais, artistas e jornalistas.

Com o tradicional discurso “anti-imperialista”, não faltou uma menção ao projecto dos Estados Unidos para construir bases militares na Colômbia:

“Penso que estão a demonstrar o nível de irresponsabilidade do império. Eles não controlam, não têm controlo sobre as suas acções. Digo, como piada, mas com toda a seriedade, que eles pertencem à pré-história.”

A festa nacional também ficou marcada pelo silêncio do presidente Raúl Castro, durante as celebrações na cidade de Santa Clara.

Pela primeira vez desde que assumiu o poder, Raúl absteve-se do discurso que acompanha o aniversário, defraudando as expectativas do anúncio de novas reformas, num momento em que a ilha passa por uma grave crise económica.