Última hora

Última hora

Love Parade: presidente da Câmara de Duisburgo sob pressão

Em leitura:

Love Parade: presidente da Câmara de Duisburgo sob pressão

Tamanho do texto Aa Aa

São cada vez mais os que pedem a demissão do presidente da Câmara de Duisburgo, no oeste da Alemanha.

A população acusa Adolf Sauerland de ter ignorado os riscos do Love Parade, o festival de música electrónica.

O autarca tem sido vaiado, mas recusa demitir-se antes de serem conhecidas as conclusões do inquérito.

Os organizadores e as forças policiais também estão debaixo de fogo.

“Tenho muita pena do presidente da Câmara porque é uma pessoa fantástica, mas penso que se devia demitir. É ultrajante que os organizadores tentem descartar-se da sua responsabilidade e acusem a polícia” refere o Presidente do sindicato da polícia alemã.

A imprensa alemã revela que polícia terá mandado abrir todas as cancelas que levavam ao túnel de acesso onde se deu o acidente.

Um investigador tentou filmar este espaço antes do festival, mas foi impedido pela organização do evento:

“A organização sabia que o acesso através do túnel era um ponto crucial e não quis que outras pessoas testemunhassem isso” afirma Dirk Oberhagemann.

O número de vítimas mortais subiu, entretanto para 20. Os feridos ascendem a mais de cinco centenas.

A organização afixou no local da tragédia uma mensagem de condolências às famílias das vítimas.