Última hora

Última hora

José Socrates satisfeito com desfecho do caso Freeport

Em leitura:

José Socrates satisfeito com desfecho do caso Freeport

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro, José Socrates congratulou-se com o desfecho do processo Freeport onde apareceu como suspeito de crimes de corrupção e tráfico de influências. O primeiro ministro diz agora que a verdade acaba sempre por vir ao de cima e que foi vítima de uma “enormidade de calúnias”.

Das sete pessoas que tinham sido constituídas arguidas ao longo da investigação do processo Freeport, que começou em Outubro de 2004, só duas foram objecto de acusação pelo Ministério Público. Charles Smith e Manuel Pedro vão receber ainda o despacho de acusação por tentativa de extorsão.

O processo Freeport teve na sua origem suspeitas de corrupção e tráfico de influências na alteração à Zona de Protecção Especial do Estuário do Tejo e licenciamento do espaço comercial em Alcochete quando Sócrates era ministro do Ambiente.