Última hora

Última hora

Rússia: incêndios afectam saúde pública

Em leitura:

Rússia: incêndios afectam saúde pública

Tamanho do texto Aa Aa

A cidade de Moscovo amanheceu coberta por uma nuvem de fumo.

Os incêndios que durante a noite destruíram milhares de hectares de floresta na Rússia foram, de acordo com as autoridades, controlados.

Mas a qualidade do ar, que se deteriorou nas últimas semanas está a ter reflexos na saúde pública.

Uma moscovita diz que tem dificuldades em respirar e em adormecer.

Um homem brinca com a situação e diz que é preciso fazer exercício físico durante a manhã e tomar um duche de água fria à noite.

Exercícios em Moscovo e nos arredores para já só mesmo dos bombeiros, que continuam em estado de alerta devido às altas temperaturas.

Os especialistas dizem tratar-se da maior onda de calor dos últimos 130 anos. As previsões meteorológicas apontam para uma descida da temperatura a partir desta quinta-feira.

De acordo com o ministério russo das Situações de Emergência este ano já se registaram mais de 20.000 incêndios, que consumiram cerca de meio milhão de hectares de floresta em todo o país.

Esta terça-feira, o primeiro-ministro lembrou que cabe às autoridades regionais prevenir os incêndios. Vladimir Putin alertou para a necessidade de construir heliportos e abrir caminhos para facilitar o acesso dos bombeiros.