Última hora

Última hora

Wikileaks: Karzai considera "irresponsável" revelação de informadores

Em leitura:

Wikileaks: Karzai considera "irresponsável" revelação de informadores

Tamanho do texto Aa Aa

Depois do Pentágono, foi a vez de Hamid Karzai criticar vivamente a revelação de nomes de informadores afegãos nos documentos publicados pelo site Wikileaks, dizendo que as suas vidas foram postas em perigo.

O presidente afegão sublinhou que a publicação de “nomes de alguns afegãos que colaboraram com as forças da NATO” é “chocante” e representa uma “grande irresponsabilidade”.

Especializado em documentos secretos, o site Wikileaks difundiu no domingo 92.000 arquivos confidenciais sobre a guerra no Afeganistão, incluindo detalhes sobre vítimas civis e supostas ligações entre o Paquistão e os talibãs.

Os documentos secretos fazem referência a um apoio financeiro de Islamabad e uma colaboração entre membros dos serviços secretos paquistaneses e os insurgentes.

Karzai aproveitou a oportunidade para questionar publicamente a vontade do Ocidente para combater os talibãs refugiados no Paquistão, sublinhando que “a guerra contra o terrorismo não se faz nas aldeias afegãs, mas sim nos santuários, fontes de financiamento e treino, que se encontram fora do Afeganistão”.