Última hora

Última hora

Camionistas gregos em greve «sine die»

Em leitura:

Camionistas gregos em greve «sine die»

Tamanho do texto Aa Aa

Os camionistas gregos prolongaram a greve por tempo indeterminado.

Este sábado, os sindicatos estiveram reunidos para analisar a falta de acordo com o governo, com o qual mantiveram conversações sexta-feira, e decidiram continuar parados.

Esta posição trás vários problemas ao país. Uma turista diz que não reabastece o carro há três dias. Explica que andou até ficar sem combustível e que agora está presa no hotel.

Um outro viajante diz que quando se aluga um carro é para visitar lugares que não fazem parte do pacote de férias mas que agora as actividades estão muito limitadas e é aborrecido.

A paralisação, de mais de 33 mil camiões, afecta vários sectores, teme-se o pior para alguns vitais. O dos combustíveis é um dos mais prejudicados, mas não em todo o país.

Um grego afirma que nunca ficou sem gasóleo e diz que esse problema talvez exista, apenas, no centro de Atenas. Acrescenta que não acredita que esta greve leve os camionistas a parte alguma.

Depois do fracasso da requisição civil, o governo mobilizou o exército para o abastecimento de combustível.

Os camionistas, que se envolveram em confrontos com a polícia, lutam contra a liberalização do sector, imposta pela União Europeia como contrapartida para a ajuda financeira ao país.