Última hora

Última hora

Exército mobilizado para combate aos fogos na Rússia

Em leitura:

Exército mobilizado para combate aos fogos na Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

O exército vai participar no combate às chamas que lavram na região de Moscovo e províncias circundantes. A decisão foi tomada esta sexta-feira. As chamas mataram perto de três dezenas de pessoas, entre as quais alguns bombeiros, e destruíram localidades inteiras. Este é o mês de Julho mais quente em 130 anos na região de Moscovo, com a temperatura a juntar picos de 40 graus, ao que se junta uma situação de seca e ventos violentos.

O primeiro-ministro Vladimir Putin visitou uma das aldeias destruídas e prometeu a sua reconstrução. Sob proposta do chefe do executivo, o presidente russo, Dmitry Medvedev, ordenou ao ministério da Defesa que mobilizasse o exército para o combate às chamas. Actualmente há 238.000 pessoas envolvidas na luta contra os fogos.

A região de Voronezh, a 500 quilómetros a Sudoeste de Moscovo, é uma das mais afectadas por este drama. Na localidade de Maslovka os habitantes choram as suas perdas.

“Perdemos tudo. Um computador, que pertencia à minha filha, tudo o que tínhamos em casa, os nossos casacos, as roupas todas.”

“A única coisa com que fiquei foram estas galochas. Estava em casa quando chegou o fogo. Foi muito rápido, em 20 minutos ardeu tudo.”

Milhares de pessoas tiveram que ser evacuadas. Na maioria dos casos devido às chamas mas também por causa do fumo que atinge agora as grandes cidades como em Voronezh ou Moscovo.