Última hora

Em leitura:

Rússia continua a arder


Rússia

Rússia continua a arder

Na Rússia, há cerca de 800 fogos de grande dimensão activos, em todo o país. Só nas últimas 24 horas, deflagaram mais 71 fogos florestais, na região de Moscovo. As zonas mais afectadas são as de Jupavna e Balashikha.

Mas a parte oriental do país é a mais fustigada. As autoridades lançaram mão de todos os meios.

E como o país vive uma situação de seca extrema, a solução é procurar água em lagos, rios e até no mar, para atacar a fúria das chamas.

Os meios aéreos estão também envolvidos num combate desigual.

Há casas completamente queimadas por todo o país, estando referenciados mais de 3500 desalojados.

A aldeia de Maslovka foi uma das que ficaram mais destruídas. Há cerca de 40 mortos, agora lembrados em cerimónias religiosas.

As causas de tudo isto radicam na vaga de calor anormal. Este verão, os termómetros ja marcaram 40 graus em Moscovo, o que é inédito na capital russa.

Mas há também os matos acumulados na floresta. De acordo com um porta-voz dos bombeiros, há florestas que não são limpas, há mais de 25 anos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Polacos comemoram insurreição da Alemanha