Última hora

Última hora

Pentágono pede ao Wikileaks que devolva documentos secretos

Em leitura:

Pentágono pede ao Wikileaks que devolva documentos secretos

Tamanho do texto Aa Aa

O Pentágono pediu ao sítio Wikileaks que devolva os documentos secretos sobre a guerra do Afeganistão e os retire da internet.

No mês passado, o sítio divulgou 77 mil documentos militares classificados envolvendo relatórios de inteligência sobre o Afeganistão.

O Wikileaks pretende publicar mais 15 mil documentos, mas as autoridades norte-americanas esperam que isso não aconteça. “O único caminho aceitável é que o Wikileaks tome medidas para devolver, imediatamente, todas as versões destes documentos ao Governo norte-americano e os apague permanentemente do sítio da internet, dos computadores e dos arquivos. O sítio Wikileaks constitui um convite descarado para que os oficiais do Governo norte-americano, incluindo os militares quebrem a lei”, realçou o porta-voz do Pentágono, Geoff Morrell.

Os documentos põem a nu episódios de grande violência, alguns deles envolvendo potenciais crimes de guerra, como a morte de civis, e levantam suspeitas sobre ligações entre os serviços secretos do Paquistão e os talibãs.

Agentes dos serviços norte-americanos estão a passar em revista os documentos divulgados e a notificar os governos estrangeiros e cidadãos do Afeganistão que possam estar em risco.

Um soldado americano que já teria enviado ao Wikileaks um vídeo de um helicóptero dos EUA disparando contra civis iraquianos figura entre os suspeitos de terem facultado os documentos.