Última hora

Última hora

Paquistão: 12 milhões de pessoas afectadas pelas cheias

Em leitura:

Paquistão: 12 milhões de pessoas afectadas pelas cheias

Tamanho do texto Aa Aa

12 milhões de pessoas afectadas e, pelo menos, 1600 mortos. O balanço das piores inundações dos últimos 80 anos no Paquistão é trágico e ainda não é definitivo. Refere-se às duas províncias mais afectadas no norte e no centro, não contabilizando o impacto no sul do país.

Os serviços de meteorologia lançaram um alerta vermelho devido à ameaça iminente de cheias na província de Sind, no sul. As autoridades querem retirar 500 mil pessoas dos distritos mais vulneráveis.

Face à ausência do presidente, em périplo pela Europa, o primeiro-ministro paquistanês, Yusaf Raza Gilani, lançou um apelo: “Nesta altura da crise, queria apelar à comunidade internacional para ajudar o Paquistão e as pessoas afectadas pelas cheias.”

Os Estados Unidos comprometeram-se a contribuir com 35 milhões de dólares. A Itália anunciou o envio de 30 toneladas de ajuda de emergência.

A Índia já foi afectada pelas chuvas torrenciais. Em Leh, a principal cidade da região de Ladakh, no norte, morreram mais de 100 pessoas e cerca de 400 ficaram feridas. Até duas mil podem ter ficado sem casa.

Trata-se de uma região montanhosa dos Himalaias, que atrai muitos turistas. Os militares resgataram pelo menos 100 estrangeiros, sobretudo europeus, numa aldeia a uma centena de quilómetros de Leh.