Última hora

Última hora

"Ilha de gelo" separou-se de glaciar na Gronelândia

Em leitura:

"Ilha de gelo" separou-se de glaciar na Gronelândia

Tamanho do texto Aa Aa

Um icebergue gigante, com uma superfície quatro vezes maior do que a ilha de Manhattan, separou-se do glaciar Pettermann, um dos maiores da Gronelândia, cerca de mil quilómetros a sul do Pólo Norte.

A notícia foi dada por Andreas Muenchow, cientista da Universidade de Delaware, nos Estados Unidos, que acompanha o fenómeno.

A nova “ilha de gelo” tem uma superfície de 260 quilómetros quadrados. Alun Hubbard, glaciologista na Universidade do País de Gales, explica o fenómeno: “As correntes oceânicas aquecidas estão a circular à volta do fiorde e a corroer a base do glaciar Petermann com uma taxa 25 vezes maior do que o degelo à superfície. Nos últimos anos houve uma revelação nomeadamente no que diz respeito ao papel que as correntes oceânicas aquecidas têm em desencadear uma aceleração reforçada, uma ruptura ou desbaste destes glaciares”.

Imagens de satélite mostram que o Petermann perdeu cerca de um quarto dos 70 quilómetros de comprimento.

A corrente de água salgada por baixo dos glaciares é uma das grandes causas do degelo na Gronelândia.

A última vez que o Ártico perdeu uma dimensão semelhante de gelo foi em 1962.

A calote glaciar da Gronelândia é o maior reservatório de água doce do hemisfério Norte, mas tem diminuído nos últimos anos a um ritmo alarmante, atribuído ao aquecimento global.