Última hora

Última hora

Rússia: defender as centrais é prioridade, diz ministro

Em leitura:

Rússia: defender as centrais é prioridade, diz ministro

Tamanho do texto Aa Aa

Os números oficiais mais recentes publicados esta segunda-feira pelo Ministério russo das Emergências, causam preocupação.

Na região ocidental do país estão activos mais de 550 focos de incêndio e cerca de 200 mil hectares de terreno já foram pasto das chamas.

Mais de 160 mil homens estão no terreno auxiliados por 26 mil meios de combate a incêndios, onde se incluem camiões cisterna, helicópteros e aviões.

Vários pontos estratégicos, como é o caso das centrais nucleares, estão ameaçadas pelas chamas, sendo aí que se concentram os esforços dos bombeiros.

Num apelo, o ministro russo das emergências, Sergey Shoygu, ordenou a todas as forças que se concentrem na luta a fim de anularem as ameaças colocadas às centrais nucleares e só depois se voltarem para os parques nacionais.

Apesar das previsões apontarem para uma ligeira diminuição das temperaturas a partir de quarta-feira, quem pode foge. No Domingo, a falta de visibilidade causou problemas no tráfego aéreo, mesmo assim milhares de pessoas conseguiram sair da capital russa.