Última hora

Última hora

Setecentos mortos confirmados na China

Em leitura:

Setecentos mortos confirmados na China

Tamanho do texto Aa Aa

O balanço das vítimas do deslizamento de terras na província de Gansu, no noroeste da China, aumentou para, pelo menos, 700 mortos e mais de 1000 desaparecidos, segundo os órgãos de comunicação oficiais.
 
As equipas de socorro e do exército chinês continuam a tentar encontrar sobreviventes perante o desespero dos familiares e amigos das vítimas:
 
“A minha sobrinha está ali soterrada. Anda no liceu e é boa menina. Ficou presa nos escombros quando cuidava da minha casa. Só alguns dos meus vizinhos escaparam. Não vou desistir. Quero ver o seu corpo. A culpa foi minha.”
 
Este desastre surge depois de ,em 2010, a China já ter tido as piores inundações dos últimos dez 10 anos que causaram 2100 mortos.
 
Os deslizamentos de terra cobriram uma zona de cinco quilómetros de comprimento e 500 metros de largura.
 
Em pelo menos três aldeias desta região montanhosa todos os edifícios foram arrasados por uma torrente de lama e pedras.
 
Em algumas ruas do distrito de Zhouqu, o mais atingido, a camada de lama atingiu dois metros de altura.